Amigos de sangue

Padrão

amandaComeço esse texto aqui da escola onde a conhecemos. Onde ela fazia aquela cara feia pra gente (quando estava brava, o bicho pegava, eita personalidade forte!) ou onde dava aquele sorriso de cantinho de lábios enquanto dava aquela olhadinha marota, uma marca das Carneiro Valillo! Escrevo pertinho da sala onde ela dava tanto carinho e atenção pra gente, usando os olhos como uma extensão do coração e também como atenção enorme que oferecia tanto para esse seu professor durante as aulas como para seus colegas.

Escrevo de onde a gente aprendeu a dar risada dos seus “defeitos” (ficava pior que boi bravo de rodeio quando era contrariada ou tomava uma bronca!) e ser tocado por suas qualidades.

Qualidades que essa menina especial formada no Uirapuru e no Horizontes-Uirapuru não deixou de nos oferecer nem quando ela encerrou seu ciclo na escola. Porque tá aí uma menina que não deixou de semear amor pra gente mesmo com o tão cruel correr dos anos, verdadeira amnésia para a maioria. Tá aí uma raríssima menina, logo mulher, que soube, como poucas, usar com beleza uma simples rede social virtual como esse FB. Soube usar com palavras tão belas que podíamos sentir, de verdade, o seu bem querer. Um afeto poderoso que foi uma das forças que fez esse seu então meio maluco professor suportar o que eu chamo de “os anos duros”.

Nos anos em que mais precisei e, por uma benção ou incrível sexto sentido dela, quando eu estava no dia mais bad trip possível eis que eu recebia uma mensagem dela Mensagem coisa nenhuma, ela escrevia verdadeiras cartas e minha caixa virtual me lembrava a saudosa sensação de abrir o envelope e ler palavras escritas com tinta e sangue.

Sangue Amanda sempre teve demais, conseguia fazer palavras tecladas penetrarem em nossas veias e limparem todos nosso medos, dores e vazios como se ela fizesse uma transfusão de abraços, amparo e afeto verdadeiro mesmo por trás de uma tela fria de um computador.

Nos dias mais sombrios suas mensagens surgiam bombando feito uma onda inesperada e suas palavras azuis nos empurravam, levantavam e nos davam coragem de voltar a surfar a vida de novo.

Imagino quantas outras tantas ondas a Amanda soprou para outras pessoas. Imagino quantas amizades com amor ela semeou com sua capacidade revolucionária de dar calor e sentido a essa frieza das relações virtuais.

Imagino quantas pessoas ela ajudou a encorajar, a bater forte dentro do peito, a dar aquele sorriso gostoso de quando recebemos palavras de verdade, escritas com amor, e não apenas como rápidas tecladas.

Imagino quantas veias e artérias ela ajudou a correr forte de novo, purificando o sangue de nossas esperanças e nossas qualidades. Incrível como a Amandinha sempre nos fazia lembrar do melhor de nós mesmos.

Por tudo que ela nos deu está na hora de retribuirmos agora com as nossas veias. Com o fluxo vital de nossa amizade-amor. Está na hora de bombarmos o sangue de nossa gratidão em suas veias que um dia nos aliviaram e confortaram tanto.

Está na hora de todo o Horizontes e Uirapuru que foram tocados por ela se transformarem em uma única e vital corrente. Um único coração.

Por você, querida. Obrigado por tudo e temos certeza que, guerreira e valente como sempre foi, sairá dessa. Vai pra cima, Amandinha! E pode deixar que injetaremos muito combustível em seu coração de boxeadora! Vai e mete porrada nisso que a gente estará com você! Sempre!

PS – Sabadão de manhã estarei lá e convoco meus queridos ex-alunos e ex-alunas que a conheceram a fazer o mesmo: doar nosso sangue por ela e para outras pessoas que também precisam. O local onde devemos doar é o Centro de Hematologia de São Paulo. Av. Brigadeiro Luis Antonio, 2533 – Horário: 2a a 6a das 8:00 às 17:00hs e Sábados das 8:00 as 15:00hs. Chegando lá é só falar o nome dela: Amanda Carneiro Vallilo. Ah, a Amandinha pode receber qualquer tipo sanguíneo.

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s