Os milagres de Rogério Ceni

Padrão

sp-rogerio contra ceara“Era apenas o time B do Ceará” disseram os céticos e os espíritos de porco. Esqueceram da pobreza técnica do futebol na maioria dos clubes – inclusive nos grandes e em todas as divisões – do país do 7 a 1 fora o baile e dó dos alemães. Portanto, era, sim, uma duríssima missão para o empobrecido, endividado, aflito e em crise São Paulo de 3 derrotas seguidas (duas delas vexatórias em pleno Morumbi para times na lanterna das série A e B) enfrentar o Ceará e 50 mil fanáticos torcedores na casa deles. Nesse nivelamento por baixo do futebol brasileiro, a eliminação tricolor era muito provável e acabaria provavelmente com o trabalho inovador mas sabotado desse ótimo treinador colombiano chamado Juan Carlos Osório. Rogério Ceni acabou com esse desastre provável.

O São Paulo seria eliminado sem ele. Como Rogério mudou a história?

Sendo Rogério. Sendo esse jogador monstruoso que sempre foi, daí sua tão justa alcunha e apelido de M1TO.

No começo do jogo um atacante cearense, em uma tão comum falha dos horríveis zagueiros tricolores, recebeu a bola livrinho, cara a cara com Rogério. Era só escolher o canto e marcar um gol que tornaria a tarefa tricolor um milagre (marcar três gols) ou simplesmente fuzilar que Rogério não teria chance.

O caso é que não era um goleiro qualquer ou sem história na frente do atacante Fabinho. Estivesse ali o reserva Renan e o gol aconteceria.

O caso é que diante de Rogério aquele gol enorme fica do tamanho do gol caixote das peladas de praia.

Fabinho levantou a cabeça e se viu diante de um muro azul do tamanho da muralha da China.

A tranquilidade e facilidade de se ver livrinho da silva na cara do goleiro virou respeito, medo, pânico.

O chute ou tapa fácil e certeiro virou um um pontapé tosco e sem força em cima de Rogério. Em cima do imã Rogério, que simplesmente desconcertou o rival com a dimensão de seu talento e história. O jogador desconhecido não pôde com o goleiro mitológico, raríssima lenda viva do esporte a atuar em alto nível aos 42 anos.

Pobre atacante, pobre Ceará. E pensar que poderiam ter feito história e eliminado o São Paulo cada vez mais parecido com um verso de seu hino (“as tuas glórias vêm do passado”).

Poderiam se Rogério não estivesse em campo. Se ele não tivesse atraído a bola como um hipnotizador e super-herói com super poderes.

Poderiam se caso houvesse um pênalti para o São Paulo, Rogério não estivesse em campo.

Alguém imagina os inseguros e sem chama Pato, Ganso ou um dos muitos perebas tricolores batendo aquele pênalti com o sangue frio, coragem e precisão de Rogério, com aquele tapa com força calculada no cantinho dos cantinhos, em um lance em que o goleiro rival ainda pulou no canto certo?

Pobre Ceará, porque Rogério estava em campo, e olha que ele estava machucado, com a virilha ainda não totalmente recuperada.

Virilha que o fez perder os últimos 3 importantes jogos do São Paulo. 3 derrotas. E o locutor da ESPN cometeu a bobagem de dizer que “por coincidência o Rogério não jogou nesses 3 jogos”. Coincidência coisa nenhuma! Sem Rogério o São Paulo fica infinitamente inferior, isso é claríssimo.

A “coincidência” acabou na noite de 4ª feira. Acabou na raça, alma e amor de quem, como ele mesmo afirmou depois do jogo, só foi a campo porque “precisava ir”.

Porque o Seu São Paulo precisava dele.

Porque mitos jogam e lutam no sacrifício, mesmo se são tão valentes que não acreditam estar se sacrificando.

Por isso foi tão bela e arrepiante a resposta de Rogério ao repórter que o entrevistou ao final de mais uma missão milagrosa de um dos maiores goleiros e artilheiros que o mundo conheceu:

– Jogou no sacrifício, Rogério?

– Não, é sempre um prazer jogar pelo São Paulo.

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s